"Eu não mereço desamarrar a correia de suas sandálias."
Jo 1,27b (3 Advento-Ano B)
A Boa Notícia se fez site    ★       ★   Advento

Para refletir

Você Acredita em Deus?

Todos os dias, ao meio-dia, um pobre velho entrava na igreja e, poucos minutos depois, dela saía.

Um dia, o sacristão, preocupado com os valores ali existentes, perguntou-lhe o que fazia ali, diariamente, sempre naquele mesmo horário.

— Venho rezar - respondeu-lhe o velho.

— Mas é estranho! - disse o sacristão. Como você consegue rezar tão depressa?

— Bem... - retrucou o velho. Eu não sei rezar aquelas orações compridas... Mas, todos os dias, ao meio-dia, eu entro na igreja e falo: “Oi, Jesus! Eu sou o Zé. Vim visitar você. Num minuto já estou de saída...” É só uma oraçãozinha. Mas tenho certeza de que Ele me ouve...

Alguns dias depois, o Zé sofreu um acidente e foi internado num hospital. Na enfermaria, passou a exercer grande influência sobre todos.

Os doentes mais tristes se tornaram alegres e muitas risadas passaram a ser ouvidas.

— Zé! - disse-lhe um dia a irmã, responsável pela enfermaria - Os outros doentes dizem que você está sempre tão alegre. O que você me diz?

— É verdade, irmã. Estou sempre tão alegre! É por causa daquela visita que recebo todos os dias. Faz-me feliz...

A irmã ficou atônita. Já tinha notado que a cadeira encostada na cama do Zé estava sempre vazia. O Zé era um homem solitário, sem ninguém.

— Quem o visita? A que horas? - perguntou-lhe a irmã.

— Todos os dias, ao meio-dia, Ele vem ficar ao pé da cama. Quando olho, Ele sorri e me diz: “Oi Zé! Eu sou Jesus… Vim visitar você...”

 

A estória é singela e o autor é desconhecido. No entanto, ela nos faz refletir, profundamente, sobre a fé.

Quem de nós dispõe, como o Zé, diariamente, de alguns minutos para falar com Jesus?

Muitas vezes, confundimos a oração com um amontoado de palavras que vão saindo da boca sem qualquer sentimento ou humildade...

A oração é uma fonte em que podemos aliviar a alma opressa.

O fio misterioso que nos coloca em comunhão com a esfera divina.

É um bálsamo que cura nossas chagas interiores. É um templo em cuja doce intimidade encontramos paz e refúgio.

É importante que oremos, ainda que a nossa oração seja singela, mas que seja movida pelo sentimento.

Não importa o tamanho da oração, mas a fé, a comunhão e a confiança com que é feita.

•  Leia outros textos para refletir
  • Diocese São Carlos
  • Bem-vindo à sua casa!

    Assista ao vídeo

  • Agenda Fixa da Paróquia
PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - JAÚ
Rua São Sebastião nº 30 - Centro - CEP: 17210-060 - Jaú/SP
Telefones: (14) 3622-2814  /  (14) 3626-4000   •   E-mail: secretaria@saosebastiaojau.com.br