"Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!’"
Mc 1,3 (2 Advento-Ano B)
A Boa Notícia se fez site    ★       ★   Advento

Estudos e Homilias

Eucaristia como Contemplação

Qual a relação entre Celebração Eucarística e Contemplação, Adoração do Santíssimo? O nosso relacionamento com Deus é semelhante ao relacionamento entre os homens e pode ser classificado em 4 estágios:

Conhecimento (quando sou apresentado e fico conhecendo uma pessoa), amizade (passo a sair e encontrar freqüentemente com essa pessoa), melhores amigos (passamos a compartilhar nossas alegrias e tristezas) e intimidade (nos conhecemos tanto um ao outro que não precisamos de palavras para expressar o que sentimos). No nosso relacionamento com Deus, correspondem a orações (na infância nos ensinaram a Ave Maria, o Pai Nosso, etc.), conversação (orações espontâneas, nas quais geralmente fazemos pedidos), partilha de vida (não só falamos, mas ouvimos o que Deus nos fala) e contemplação (oração do silêncio, frente ao Santíssimo, por exemplo). Quando entramos nessa oração do silêncio começamos a descobrir quem somos e aprendemos a descansar no amor de Deus.

Thomas Merton, um monge, afirma que as pessoas vivem hoje uma crise de identidade, não sabendo na realidade quem são. Geralmente, quando lhes perguntam quem são, elas respondem sou professora, sou médico, sou esposa do prefeito, etc. Não respondem quem são e, sim, o que fazem ou usam outras pessoas como referência. A cultura de hoje valoriza o que produzimos, o que possuímos… Tudo o que se valoriza está fora de nós! Para nos valorizarmos temos uma vida hiperativa, com vários afazeres, vários empregos, procuramos ganhar muito (dinheiro e posições) e, assim, não sobra tempo para estarmos a sós com nós mesmos.

Thomas Merton afirma que, para corrigir essa hiperatividade, temos de aprender a ficar em silêncio, a relaxar e, para isso, temos de praticar a serenidade (diminuir nossa agitação, nossos afazeres), o silêncio (diminuir o tempo de músicas, TV, sons, etc.) e a solidão (positiva, não o isolamento negativo do mundo).

Vamos ver um método que nos ensina a praticar isso. É um método fácil de aprender mas difícil de praticar.

Primeiro, precisamos de uma cadeira bem confortável. Sentamos, apoiamos os dois pés no chão e colocamos as palmas das mãos sobre as pernas. Ficamos calmos, serenos e em silêncio. Depois, tomamos conhecimento da nossa respiração: quando inspiramos, mentalizamos: “em nome do Pai e do Filho”. Quando expiramos: “em nome do Espírito Santo”.

Deixamos que a tensão e a ansiedade saia de nós e tomamos consciência da morada do Pai, do Filho e do Espírito Santo no mais profundo do nosso ser.

Depois de fazermos esse exercício por 3 vezes, colocamos nossa intenção : “Senhor, eu quero passar um tempo com Você, descansar no Seu amor!” Depois de colocarmos nossa intenção, não há mais palavras, pensamentos ou sentimentos. Entramos em atitude de silêncio. O silêncio é a primeira linguagem de Deus.

Depois de alguns minutos, às vezes surgem pensamentos na minha consciência (o que farei hoje no jantar? Onde vou comprar tal coisa?, etc.). Devemos reconhecer e aceitar tais pensamentos. Usamos, então, uma palavra sagrada para voltarmos ao estado de silêncio, por exemplo: Jesus! “Falamos” dentro nosso pensamento essa palavra e deixamos aquele pensamento passar, voltando ao silêncio e assim procedemos quantas vezes necessário.

Na oração do silêncio, o Espírito Santo começa a agir dentro de nós, começa um processo de purificação (dos nossos objetivos, das nossas motivações, etc.). Ouviremos Deus nos falar: “Você é meu filho muito amado”.

Dentro do silêncio de Deus, nós descobrimos quem é que somos! Não somos professores, médicos, esposa do prefeito, etc. “Somos filhos de Deus”!

Esta é nossa identidade radical! Nós viemos de Deus e voltamos para Deus!

Assim, quando morrermos e chegarmos ao céu e Deus perguntar “Quem é você”?, você não dirá eu sou professor, médico, etc. e sim : ”Eu sou Seu filho muito amado”.

E Deus lhe dirá: “Sim, você é. Entre e viva comigo para sempre”.

Pe. Robert P. Rosseau, S.S.S.

•  Leia outros estudos e homilias
  • Diocese São Carlos
  • Bem-vindo à sua casa!

    Assista ao vídeo

  • Agenda Fixa da Paróquia
PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - JAÚ
Rua São Sebastião nº 30 - Centro - CEP: 17210-060 - Jaú/SP
Telefones: (14) 3622-2814  /  (14) 3626-4000   •   E-mail: secretaria@saosebastiaojau.com.br