"Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!’"
Mc 1,3 (2 Advento-Ano B)
A Boa Notícia se fez site    ★       ★   Advento

Estudos e Homilias

Eucaristia como Alimento em Jesus Cristo

No início de maio de 2001, como preparação para o Congresso Eucarístico, os ministros de Eucaristia de Jaú e região participaram de um Seminário realizado em nossa cidade, tendo como palestrante o Pe. Robert P. Rosseau, de Chicago (EUA), onde foram desenvolvidos vários temas sobre a Eucaristia. Três ministros de nossa paróquia estiveram presentes. O Boa Notícia, com a colaboração do Dr. José Roberto Polônio, um dos participantes do Seminário, passa a publicar, a partir deste mês, alguns temas apresentados pelo Pe. Robert e que tiveram uma repercussão muito positiva entre todos os presentes.

O primeiro tema apresenta a Eucaristia como alimento, e para desenvolvê-lo vamos olhar para o ministério de Jesus no Evangelho de Lucas. Três símbolos respondem quem é Jesus no Evangelho de Lucas: Fome – Alimento – Refeição. Esse Evangelho é construído em torno de muitas refeições: Jesus está numa refeição, está indo ou está saindo de uma refeição. Enfim, quem é Jesus no Evangelho de Lucas?

Para entendermos melhor o significado do ministério de alimento, de refeição de Jesus, temos de analisar o tema fome. Vejamos, então, a história de um menino e de um soldado no final da guerra. O menino tinha 8 anos, era órfão e vivia nas ruas. Um dia, esse menino estava em frente a uma padaria vendo o padeiro fazer três pães. Ele foi visto por um soldado que passava de carro. O soldado parou e foi ao seu encontro, perguntando se ele queria pão, ao que o menino respondeu que sim. O soldado comprou os três pães, deu ao menino e voltou para o seu carro. O menino foi atrás dele e perguntou-lhe: “Você é Deus?”

Podemos perguntar, agora, a cada um: “Qual é a sua fome?” Se nós não sabemos qual é a nossa fome, como Jesus poderá satisfazê-la? Na nossa história, o soldado sabe qual é a fome do menino.

Recordemos um pouco a vida de Jesus. Ele era judeu, mas, mesmo assim, rompeu com as leis de seu tempo, comendo na casa do fariseu, aproximando-se de um publicano, de uma prostituta, de um cego, entre outros. Em cada um dos casos citados, Jesus tem uma fome a matar. O fariseu tem fome de verdade a respeito de Deus; o publicano, fome de ser aceito pela comunidade; o cego, fome de ser curado; a prostituta, fome de ser amada como ser humano e não como objeto sexual. Jesus satisfaz a fome de cada uma dessas pessoas enquanto come com elas ou se aproxima delas.

Talvez, a fome mais profunda seja a fome que está dentro de nós, de estar em comunhão com Deus. Na última ceia Jesus satisfaz essa fome: “Tomai e comei..., tomai e bebei... Se vocês comerem a minha carne e beberem o meu sangue, terão a vida eterna!”

Qual é a sua fome? Quando você celebra a Eucaristia, Jesus deseja satisfazer a sua fome...

Quando Jesus nasceu, Ele foi envolto em faixas. No Seu tempo uma pessoa era envolta em faixas apenas quando morria. Qual mãe que, após o nascimento de seu filho, preparava-o para seu funeral? Se quisermos entender a vida dessa criança, nós temos de entender a morte dessa criança! Vamos ao túmulo de Jesus e vemos faixas no chão. Faixas no nascimento e faixas na morte! Jesus se dá à vida eterna!

Esse homem é colocado em faixas numa manjedoura, lugar onde se coloca o alimento para os animais. É o lugar onde a criação de Deus é alimentada!

Quem é Jesus no Evangelho de Lucas? Jesus é o alimento de Deus que satisfará a fome das criaturas de Deus!

A Eucaristia é o Amor de Deus como alimento em Jesus Cristo!

•  Leia outros estudos e homilias
  • Diocese São Carlos
  • Bem-vindo à sua casa!

    Assista ao vídeo

  • Agenda Fixa da Paróquia
PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - JAÚ
Rua São Sebastião nº 30 - Centro - CEP: 17210-060 - Jaú/SP
Telefones: (14) 3622-2814  /  (14) 3626-4000   •   E-mail: secretaria@saosebastiaojau.com.br