"Eu não mereço desamarrar a correia de suas sandálias."
Jo 1,27b (3 Advento-Ano B)
A Boa Notícia se fez site    ★       ★   Advento

Avisos e Recados

Dia de Todos os Santos e Dia de Finados

No dia 1º de novembro a Igreja celebra Todos os Santos e, no dia 02 de novembro, o Dia de Finados. Duas festas importantes e relacionadas entre si.

Todos nós, filhos de Deus, somos chamados à santidade. A vocação à santidade é universal, ou seja, não é reservada para poucos. As pessoas que corresponderam a esse chamado, e que, portanto, viveram e morreram em Cristo estão junto d’Ele no Reino Celeste. No capítulo 20 do Livro do Apocalipse, São João afirma que é uma multidão. Porém, nem todos chegarão a ser canonizados pela Igreja; então, esta solenidade existe para recordar todos os fiéis que estão no céu.

Os santos que celebramos na Solenidade de Todos os Santos são esses nossos irmãos e irmãs, de diferentes estados de vida, diferentes idades, que nós acreditamos já estarem contemplando a face do Senhor e já estarem nessa dimensão triunfante da Igreja. Mas essa festa existe, também, para recordarmos que todos nós somos chamados ao Reino Celestial. Afinal, essa é a nossa vocação: sermos santos.

Para exemplificar, padre Fernando Santamaria, especialista em Escatologia, compara a festa a um monumento histórico, erguido para recordar soldados mortos em uma guerra. Não se sabe o nome de cada um dos soldados mortos em batalha, mas o monumento é erguido para fazer memória a todos eles.

Assim como muitos fiéis costumam celebrar seu santo de devoção e pedir sua intercessão, especialmente no dia dedicado a ele, em 1º de novembro, é possível pedir a intercessão de todos os santos.

Santos canonizados ao longo da história da Igreja e também no século XXI – como São João Paulo II – são prova de que a vocação à santidade é possível. Entretanto, o padre destaca que assumir essa vocação não é obra pessoal, mas um projeto de Deus, somente possível com a graça d’Ele, ou seja, não se pode ter a pretensão de querer ser santo pelas próprias forças.

Nenhum santo cura, liberta ou faz milagre. O único que faz milagre é Deus, mas Ele quis, por intercessão da Virgem Maria, dos santos e dos anjos, distribuir as Suas graças.

No dia seguinte ao Dia de Todos os Santos, a Igreja celebra o Dia de Finados, momento para recordar os fiéis defuntos. Nem todos conseguiram ser santos, mas todos são amados. Nessa ocasião, destaca-se a existência da Igreja Triunfante no Céu, da Igreja Padecente no Purgatório e da Igreja Militante na Terra. Assim, a Igreja Triunfante – formada por todos os santos celebrados no dia anterior – constitui-se nossa intercessora junto a Deus, assim como nós o somos aqui por nossos falecidos. Essa é a “comunhão dos santos” de que falamos quando rezamos o Credo. Somos todos os santos de Deus, amados por Ele desde sempre.

          

 

•  Leia outros avisos e recados
  • Diocese São Carlos
  • Bem-vindo à sua casa!

    Assista ao vídeo

  • Agenda Fixa da Paróquia
PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - JAÚ
Rua São Sebastião nº 30 - Centro - CEP: 17210-060 - Jaú/SP
Telefones: (14) 3622-2814  /  (14) 3626-4000   •   E-mail: secretaria@saosebastiaojau.com.br